Home » Notícias » Dicas para sair do desemprego ou tentar mudar de trabalho

Dicas para sair do desemprego ou tentar mudar de trabalho

oi demitido? Está há muito tempo parado? Ou não aguenta mais o seu trabalho e não sabe por onde começar para tentar uma recolocação profissional? O Movimento pela Moradia sabe que o ano já começou há alguns meses, mas depois do Carnaval o Brasil segue mais rapidamente adiante, com mais oportunidades de trabalho abertas nas empresas, comércio e muito mais.

Então, acompanhe algumas dicas que você pode seguir para voltar a trabalhar. Lembre-se primeiro: muita organização, força de vontade e paciência são fundamentais!

Essa recolocação fica mais fácil e rápida quando você mantém o foco nas atitudes certas. Vamos colocar mais positividade e menos desânimo, a partir de hoje?

1. Tente organizar primeiro o seu bolso

Uma demissão pode desestabilizar o profissional não apenas emocionalmente, mas também financeiramente. Quando você é demitido ou quando não aguenta mais, e tem que pedir demissão. Então, primeiramente organize suas contas de forma racional e esteja preparado. Assim você correrá menos riscos de entrar no modo “desespero” e terá mais tranquilidade e estabilidade emocional para enfrentar essa fase difícil.

2. Reflita sobre seus objetivos com calma

Aproveite para refletir sobre a sua trajetória profissional, listando suas principais conquistas e aprendizados (sem esquecer dos erros). Pensar na experiência que você acumulou também reforça a autoestima e ajuda a adotar uma postura mais positiva. Estabeleça o que quer de sua carreira daqui para a frente, trace suas metas e objetivos profissionais antes de sair disparando o currículo por aí, mesmo não sendo fácil.

3. Atualize seu currículo

Já refletiu e definiu seu foco? Agora capriche na atualização do currículo. Ressalte os resultados que você conseguiu e se tiver acesso à computador, internet e redes sociais, não deixe de acessar sites de vagas e portais com cadastro de currículos – muitos são gratuitos. Todo compartilhamento é válido, principalmente para vagas que tenham a maior semelhança com sua experiência e perfil.

4. Procure cursos gratuitos

Utilize o tempo livre ao seu favor, dedicando-se aos cursos e palestras: muitos são gratuitos e já demos algumas dicas aqui no site do Movimento. Faça cursos em sua área de interesse, frequente eventos e palestras. Além de aumentar sua rede de contatos, estudar sempre é bom. Atualize-se!

5. Não minta. Seja 100% verdadeiro e 100% você

Esconder uma demissão do recrutador é uma das piores coisas que você pode fazer. Seja honesto, claro e objetivo. Se o entrevistador perguntar por que você saiu da empresa, diga: fui demitido. Não precisa entrar em detalhes. Responda somente o que for perguntado e, ao falar sobre os motivos, seja objetivo e imparcial. Caso o motivo tenha sido alguma deficiência sua, exponha a razão com cuidado e diga o que fez para superar esse ponto fraco. O mesmo vale para o seu pedido de demissão: seja 100% transparente e 100% você, pois há sempre locais para bons profissionais e em devido momento, uma empresa estará procurando por alguém exatamente com o seu perfil e habilidades. Imprevistos acontecem, e sempre há lugar para a verdade.

6. Considere oportunidades temporárias

Apareceu uma vaga temporária? Não descarte essa possibilidade, se você estiver com tempo e precisando da remuneração. Ela pode ser a porta de entrada para ocupar outra posição na mesma empresa futuramente ou, no mínimo, você terá acumulado mais uma experiência no currículo enquanto procura um novo emprego. Vale pensar, não é mesmo?

7. Pense positivo, respire determinação

Acredite: de nada vão adiantar as seis dicas anteriores, se você pensar negativo e não for determinado (a) a seguir essas recomendações a ferro e fogo para sair dessa situação o mais rápido possível. Afinal, tudo começa e termina por você: seja para conseguir sair do desemprego ou para dar uma guinada na sua vida profissional.

Pense bem, sua carreira é muito importante. Vamos começar a fazer mais a sua parte?

O Movimento pela Moradia apoia o trabalhador, e deseja muita força nessa luta!

Com informações dos portais Guia da Carreira e UOL Carreira.

Deixe uma resposta

Rolar para o topo