Home » Notícias » Manifestação, corrupção e verdade(s)

Manifestação, corrupção e verdade(s)

O país vive um momento muito interessante no que diz respeito à política e à sua relação com a sociedade. As últimas semanas foram marcadas por manifestações que reivindicavam desde a volta da ditadura militar até um possível impeachment presidencial.

Todos nós, cidadãos brasileiros, temos o dever de pressionar qualquer governo por melhorias, mas a minha grande questão em relação aos manifestantes é: estariam eles verdadeiramente advogando em nome das suas reais convicções ou seriam apenas uma grande massa de manobra guiada por uma extrema

direita inconformada e derrotada?

Na minha visão, grande parte ali se fez passar por massa de manobra de uma direita fundamentalista, que fantasiou seus verdadeiros interesses e inconformismo em discurso de combate à corrupção e, assim, levou milhares às ruas sem que percebessem a intrínseca manipulação que havia por trás.

manifestçoes

Lamentavelmente o ato de se corromper acontece desde os tempos de Adão e Eva, ou seja, desde que o mundo é mundo. Na Europa, temos corrupção assim como nos EUA e em todos os grandes países. Infelizmente talvez isso nunca mude, não importa quem esteja no governo. Essa velha prática faz parte da história da humanidade, e enquanto formos governados pelos mesmos grupos essa atividade sempre estará presente. Pelo menos, hoje, no Brasil, a corrupção é investigada de forma efetiva e apartidária, inclusive com prisões de membros do governo, o que nunca aconteceu anteriormente. E se há um país que enfrentou a crise mundial com o agravante das diversas atividades de corruptos, que incluem vereadores, deputados, senadores, prefeitos e governadores de todo o território nacional, e ainda assim melhorou a vida das pessoas como nenhum outro o fez, esse foi o nosso Brasil.

Felizmente vivemos em uma democracia, na qual temos o direito de nos manifestar, reivindicar e de ter um diálogo com o governo, que, sem sombra de dúvida, há muito que melhorar e poderia ser bem mais efetivo e eficiente, porém é preciso saber analisar os fatos e dialogar com a realidade em que vivemos, pois, nesta era em que a verdade pertence às mídias sociais e aos grandes meios de comunicação, podemos ser manipulados facilmente pelo simples fato de não questionarmos aquilo que, na maioria das vezes, nos é imposto como inquestionável. Por isso, questione sempre, busque as mais diversas fontes e confirme a veracidade delas, pois, na atual conjuntura da nossa sociedade, a verdade tem muitas faces, o que não faz com que ela seja indiscutível, e se alguma verdade tiver que prevalecer, que seja a sua, e não a dos outros.

Emiliano Zapata.

Deixe uma resposta

Rolar para o topo