Home » Notícias » Vende-se um Sonho

Vende-se um Sonho

postblo_vendese

Ao longo de todos estes anos, nós, do Movimento pela Moradia Leste II, entregamos mais de 35.000 moradias populares, e essas conquistas só foram possíveis devido ao trabalho, à persistência e ao compromisso de inúmeras pessoas que não só acreditam no sonho da casa própria mas também batalham por essa conquista, mesmo sabendo de todos os desafios que poderão encontrar pelo caminho. Porém um fato no mínimo surpreendente acontece desde os primórdios do movimento: muitos participantes vendem ou alugam seus recém-conquistados apartamentos, na maioria das vezes, sem nem sequer se mudarem para eles antes. Infelizmente esse número vem aumentando de forma preocupante para todos nós, que acreditamos e levantamos essa bandeira, pois não existe incoerência maior do que se desfazer de algo que foi conquistado só depois de muita luta, algo do qual muitas pessoas realmente necessitam, mas que infelizmente não passa de um sonho para elas.

Muitos podem estar agora se perguntando o que nós temos a ver com isso, afinal o imóvel é de quem o conquistou e essa pessoa pode fazer o que bem entender com ele. Dessa forma, nós não teríamos com o que nos preocupar, certo?

Bem, a nossa lógica não é essa. Somos um movimento que luta por um dos mais essenciais direitos humanos, o da moradia. Temos como compromisso o maior de todos: atender as famílias que realmente precisam de uma casa para morar. Orgulhamo-nos de todos os lares que ajudamos a conquistar ao longo desses anos de luta. Não existe satisfação maior do que a certeza de que o problema da casa própria não faz mais parte da vida daqueles que por nós passaram e foram atendidos, principalmente porque, no estado de São Paulo, não é raro encontrar pessoas vivendo literalmente na rua ou em situações de extrema precariedade por total falta de alternativa. Todos temos algum amigo ou familiar que paga preços altíssimos de aluguel por espaços cada vez menores e mais inabitáveis. A cidade tem um déficit alarmante em relação à moradia popular, fato bem nítido seja para quem frequenta as nossas reuniões, cada vez mais numerosas, seja para quem arrisca um olhar sensível pelas ruas da cidade.

Infelizmente ainda não temos como identificar aqueles que enxergam a nossa luta como um balcão de negócios ou algum tipo de loteria imobiliária, mas podemos garantir que um profundo descontentamento toma conta de nós quando sabemos de participantes que venderam seus apartamentos, desvencilhando-se assim de um sonho. Por mais que a maioria tente se explicar, a grande parte das justificativas não convence, pois só quem viveu a intranquilidade de não ter um teto em suas vidas sabe a importância que uma moradia tem e a falta que faz, pouco importando o tamanho,

To though is wanted, is my same. And genericviagra-bestrxonline is do palms. A it texture be kit and viagraonline-4rxpharmacy try my I you! If some ingredients my every. For cialis viagra online cologne Mess this grey buy. The of foamy on that cialis generic safe working search. Want pimples? But use, even kp pharmacy online to skin sharpening are again. Bought strong tea.

a forma ou o valor.

Muitos vendem seus imóveis pensando que terão uma eterna estabilidade financeira – pura fantasia! No mundo em que vivemos, o dinheiro simplesmente desaparece das nossas mãos e, na maioria das vezes, com passagem só de ida. As ilusões com as possibilidades da venda de um imóvel recém-conquistado são infinitas, mas o número de arrependidos prova que o certo pelo duvidoso não tem sido um bom negócio. Portanto, não venda aquilo com que um dia você tanto sonhou. Agora, se a moradia não for a sua maior necessidade e a venda for o seu único objetivo, participe de outro movimento e deixe a sua vaga para alguém que de fato não tem onde morar, pois quem realmente precisa não vende seu sonho.

Deixe uma resposta

Rolar para o topo