Home » Notícias » Papa Francisco encerra o Ano da Fé

Papa Francisco encerra o Ano da Fé

Com uma missa realizada na Praça de São Pedro, ontem, 24, solenidade de Cristo Rei do Universo, o papa Francisco encerrou o Ano da Fé, celebrado pelos fieis católicos desde 11 de outubro do ano passado.

V

downloadNa ocasião, o papa recordou que o Ano da Fé foi uma convocação do então papa Bento XVI. “A solenidade de Cristo Rei do universo, que hoje celebramos como coroamento do ano litúrgico, marca também o encerramento do Ano da Fé, proclamado pelo papa Bento XVI, para quem neste momento se dirige o nosso pensamento cheio de carinho e gratidão”, lembrou Francisco.

“Com esta iniciativa providencial, ele ofereceu-nos a oportunidade de redescobrirmos a beleza daquele caminho de fé que teve início no dia do nosso Batismo e nos tornou filhos de Deus e irmãos na Igreja; um caminho que tem como meta final o encontro pleno com Deus e durante o qual o Espírito Santo nos purifica, eleva, santifica para nos fazer entrar na felicidade por que anseia o nosso coração”, acrescentou.

Após a homilia, o papa Francisco recebeu o relicário que contém alguns fragmentos ósseos do apóstolo Pedro. Francisco fez um gesto de recolhimento e oração diante da pequena caixa de bronze e incensou as relíquias, expostas pela primeira vez.

Ainda, durante a missa, o papa fez uma entrega simbólica da sua primeira exortação apostólica. 000praasaopedro

De acordo com o presidente do Pontifício Conselho para a Nova Evangelização, dom Rino Fisichella, esta exortação é “uma missão confiada a cada pessoa batizada para se tornar evangelizadora”. Denomina-se ‘Evangelii gaudium’ (A alegria do Evangelho) e foi entregue a 36 pessoas de dezoito países. O texto contém recomendações fundamentadas no Sínodo dos Bispos sobre a Nova Evangelização, ocorrido em outubro do ano passado, no Vaticano.

A celebração eucarística de encerramento do Ano da Fé reuniu milhares de fieis, cardeais, bispos, sacerdotes e 1200 patriarcas e arcebispos das Igrejas Católicas de rito e tradição oriental, que participavam de um encontro no Vaticano.

Francisco fez uma saudação cordial aos patriarcas e arcebispos maiores das Igrejas Católicas Orientais. “O abraço da paz, que trocarei com eles, quer significar antes de tudo o reconhecimento do Bispo de Roma por estas Comunidades que confessaram o nome de Cristo com uma fidelidade exemplar, paga muitas vezes por caro preço. Com este gesto pretendo igualmente, por meio deles, alcançar todos os cristãos que vivem na Terra Santa, na Síria e em todo o Oriente, a fim de obter para todos o dom da paz e da concórdia”, disse.

Antes do início da missa de encerramento do Ano da Fé, houve uma coleta em prol das vítimas do tufão Hayan, que atingiu as Filipinas, no dia 8 de novembro.

 

Fonte: CNBB

Deixe uma resposta

Rolar para o topo